Copyright © 1999 - 2020 - OAJ Treinamento Gerencial | GestordeMarketing.com   

  • YouTube ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
freelas 2.png

Participe do nosso grupo no Telegram

  • Redação GestordeMarketing

Amazon, Apple, Google e Facebook são investigados em 50 estados nos EUA

Cinquenta estados e territórios dos EUA anunciam investigação antitruste contra Google, Facebook, Amazon e Apple. Será investigado o domínio das gigantes da tecnologia no mercado on-line.


Uma coalizão bipartidária nos Estados Unidos que já conta com a participação de procuradores-gerais de 50 estados americanos está iniciando uma investigação contra grandes empresas de internet para verificar se prejudicaram a concorrência. Liderados pelo procurador-geral Ken Paxton, procuradores estaduais do estado do Texas anunciaram a investigação na escadaria da Suprema Corte em Washington.


O escritório de Paxton não citou oficialmente o nome das empresas, mas sabe-se que o Departamento de Justiça e a Comissão Federal do Comércio (FTC) estão investigando as práticas de Google, Facebook, Amazon e Apple por potenciais violações a Lei Antitruste (Lei que se destina a punir práticas anticompetitivas que usam o poder de mercado para restringir a produção e aumentar preços, de modo a não atrair novos competidores, ou eliminar a concorrência).


Os procuradores do Texas, citaram temores de que o Google, empresa fundada por Larry Page e Sergey Brin, esteja aumentando os custos para os anunciantes. Letitia James, procuradora-geral de Nova York, citou diretamente o Facebook num post numa rede social, dizendo que vai averiguar se ele prejudicou a concorrência e colocou os usuários em risco.

"Estou iniciando uma investigação no Facebook para determinar se suas ações colocaram em risco os dados dos consumidores, reduziram a qualidade das escolhas dos consumidores ou aumentaram o preço da publicidade", disse James no Twitter. "A maior plataforma de mídia social do planeta tem de obedecer à lei".


Procuradores-gerais do Colorado, Flórida, Iowa, Nebraska, Carolina do Norte, Ohio, Tennessee e Distrito de Columbia se juntarão a Nova York na investigação, informou um comunicado.


Will Castleberry, vice-presidente de política estadual e local do Facebook, disse após o anúncio em Nova York que a empresa trabalharia construtivamente com os procuradores gerais do estado.


"As pessoas têm várias opções para cada um dos serviços que prestamos. Entendemos que, se pararmos de inovar, as pessoas podem deixar nossa plataforma com facilidade. Isso ressalta a concorrência que enfrentamos, não apenas nos Estados Unidos, mas em todo o mundo", afirmou Castleberry.

O Google também se pronunciou: "Esperamos trabalhar com os procuradores-gerais para responder a perguntas sobre nossos negócios e sobre o dinâmico setor de tecnologia", disse o porta-voz do Google, Jose Castaneda, em um e-mail.


As ações do Facebook caíram quase 2% nas negociações da tarde em Wall Street. As ações do Google, Apple e Amazon estavam praticamente inalteradas.

As gigantes da tecnologia, entre as empresas mais ricas e poderosas do mundo, estão enfrentando crescente escrutínio antitruste do Congresso, agências federais e agora procuradores gerais do estado.


Fonte: O Globo


Leia Também:


- Digital-First - O Marketing Digital superou a TV e outras mídias.

- Você sabe fazer um Funil de Vendas que converte???

- Quer 1 bilhão de estagiários grátis para criar anúncios eficazes?

- Ideias para começar empreender com R$ 500 ou menos



149 visualizações

Assine nosso canal no Youtube!